Aplicar este tema
Juro que pensei que era amado. Que fazia falta, que causava saudade, que amenizava a dor. Pensei que era importante para você, sabia? E quase acreditei nisso, quase mesmo. Faltou pouco. Você foi o meu quase. O meu quase amor, a minha quase certeza, a minha quase felicidade. Mas eu não vivo de “quase”, e você também não. A diferença é que eu lutei para o quase, virar tudo. Você fez o quase, se tornar nada.
Allax Garcia.  (via reativador)
— Me conta, qual o seu problema?
— Meu problema, meu amigo, é não saber.
— Não saber?
— É. Não saber explicar, não saber entender; não saber o que é melhor pra mim, o que é pior; não saber o que devo fazer, o que devo deixar de fazer; não saber se devo esperar, ou se devo seguir em frente. E assim vai.
João Pedro Bueno.  (via relevou)
Alguns defeitos nós amamos mais que as qualidades.
A culpa é mesmo das estrelas?  (via viscondee)
A verdade é que, quanto mais intimamente você conhece alguém, mais claramente você vai ver os seus defeitos. Isso é apenas a maneira que é. É por isso que os casamentos fracassam, porque as crianças são abandonadas, por que as amizades não duram. Você pode pensar que você ama alguém, até ver o modo como agem quando estão sem dinheiro ou sob pressão ou com fome, pelo amor de Deus. O amor é algo diferente. O amor é a escolha de alguém para servir e estar com alguém, apesar de seu coração sujo. O amor é paciente e bondoso, o amor é deliberada. O amor é difícil. O amor é dor e sacrifício, ele está vendo a escuridão em outra pessoa e desafiando o impulso de abandonar o navio.
Autor Desconhecido.  (via alentador)
Eu quero que você sinta uma baita saudade de mim. Mas daquelas lá, bem filha-da-puta que tira o sono e tudo mais.
I don’t care… Not more.  (via alentador)
Não é drama… É medo de te perder para alguém melhor do que eu.
Pedro Pinheiro. (via alentador)
Do nosso amor a gente é quem sabe.
Los Hermanos.   (via nobroke)
Esse mundo perfeito nunca vai existir.
Capital Inicial   (via alentador)
Mas ela encontrou você. Você, que não é príncipe. Você, que não tem cavalo branco. Você, que é humano. Você, que também erra. Você, que é homem, mas chora. Você, que nem sempre é valente e corajoso. Você, que também tem defeitos. Você, que ela ama assim, exatamente do jeito que você é: perfeito, mesmo com todos seus defeitos.
Desconhecido. (via reativador)
Você foi covarde. Seu amor é forte, seu corpo é fraco. Você foi covarde como tantas vezes fui por acreditar que a coragem viria depois. A coragem não vem depois. A coragem vem antes ou não vem. Não posso amaldiçoar sua covardia. Sua boca não é rápida como suas pernas para me agarrar. Minhas pernas não são tão rápidas quanto minha boca para lhe impedir. Você foi covarde. Pela gentileza de sempre dizer sim, repetidos sim, quando não estava ouvindo.
Fabrício Carpinejar.  (via acumul0s)
Eu odeio me sentir sozinha. Eu odeio me sentir fracassada. Eu odeio ser subestimada, odeio me sentir frágil e chorar só. Eu não suporto ser que segurar soluços e gemidos ao chorar. Mas, infelizmente, neste mundo, eu estou cercada por babacas, cercada por idiotas. As vezes, é bem melhor você segurar uma dor que entrega-la a alguém que não saberá administra-la e cuida-la. As vezes, devemos procurar a cura das nossas dores. Eu odeio sentir minhas pernas tremerem e minhas mãos suarem. Eu não gosto das borboletas do meu estomago, e do coração disparado. Odeio. Odiar é algo muito forte, não é?! Mas quando você se sente fraca, frágil e dependente de uma dor, você saberá o sabor do amor e do ódio. Só te digo uma coisa, o amor dói muito mais que o ódio.
Catharine.   (via relevou)
Um dia você conhecerá um cara que te chamará de linda. Primeiro de linda, depois de gostosa. Mas não é aquele cara que só chama de gostosa, tesuda e só quer trepar com você. Assim mesmo, trepar e tchau. Dá pra sacar quando um homem quer trepar e tchau. É fácil de detectar. Ok, se você quer trepar e tchau, então trepa e tchau. Eu estou falando de algo mais. Do que faz trepar e oi. Trepar e ficar. E ficar abraçado. E ficar conversando. E ficar sonhando junto. E ficar querendo ficar mais e mais (e trepar mais e mais?). Um cara que queira você como você é. Que você não precise impressionar. Que seja inteligente. Educado. Delicado. Na medida certa. Nem mais, nem menos. Que entenda seus momentos de fúria. Que ache você bonita mesmo descabelada. E suada. Que respeite seus momentos de raiva. Que saiba a hora exata de se abaixar para não ser atingido com algum objeto pontiagudo ou cortante. Que se importe com você. Que não goste de discutir, mas que escute todas as baboseiras malucas que você está a fim de falar. Que não seja chinelão demais, mas que não seja engomadinho demais. Que seja lindo. E cheiroso. E gostoso. Que fale de você para a mãe dele. Que diga que vai proteger você de animais selvagens como lagartixa, barata e sapos. Que não tenha medo de dizer que tem medo de algumas coisas. Que não fique dando uma de machão, ele pode ser fraco com você. Pode pedir ajuda pra você. Pode pedir conselhos pra você. E você dará com o maior prazer. Um dia você conhecerá um cara que fará você acreditar que vale a pena o esforço. Vale a pena alguma lágrima que cai. Vale a pena esperar por ele. Vale a pena sonhar, acordada ou não, com ele e com tudo que virá e com a forma que você quer que tudo seja. Aquele cara que conhece você. Que admira você. Que respeita você. Que tem intimidade com você. Liberdade. Que vai achar você linda mesmo que você não tenha passado um rímel sequer. Que você se sente à vontade pra andar na rua de qualquer jeito, nem que seja de calça jeans e havaianas e mesmo assim você estará a mulher mais maravilhosa do mundo. Que você não sinta vergonha de dizer “eu não sei”, pois ele vai te explicar o que você não sabe. Que ri dos seus risos. É solidário com seus receios. Que acha você idiota nos devaneios românticos. E que gosta da sua idiotice. E que gosta de você, mesmo você sendo uma grande chata de vez em quando. Que queira escutar as batidas que o seu coração dá. E queira andar com você de mãos dadas por aí… Pra qualquer lugar. E que, também, queira trepar muito com você.
Clarissa Corrêa.  (via sereno)
Terminamos tudo para sempre, outra vez
Charles Bukowski. (via sereno)